segunda-feira, 11 dezembro 2017
Últimas Notícias

A menina que tirou a própria vida por ser ruiva

O pai de uma menina, encontrada morta depois de sofrer bullying constantemente por conta de ser ruiva, fez um pedido oficial às autoridades que tornem piadas contra ruivos em crime de ódio. Enda Farrell, de 56 anos, disse acreditar que sua filha Helena, de 15 anos, ainda poderia estar viva se não tivesse sofrido bullying.

A adolescente foi encontrada morta dentro de uma floresta, a um quilômetro de distância de sua casa na cidade de Kendal, na Inglaterra. A causa da morte da menina ainda não foi oficialmente estabelecida, o pai dela disse que acredita que Helena Farrell se matou.

Sr. Farrell, um ex-vereador, disse que ela foi atormentada por toda a sua vida por provocações e intimidações por conta de seu cabelo ruivo. Ele pediu uma mudança na lei para tornar ilegal a discriminação contra pessoas por conta de sua cor de cabelo. “As pessoas precisam entender que, quando elas dizem certas coisas, elas podem surtir efeitos profundamente traumatizantes nas vítimas, que podem levar à auto-mutilação e suicídio”, disse ele. “A morte de Helena não ocorreu apenas por causa disso, mas o assédio moral que ela enfrentou durante toda a vida certamente contribuiu para isso.”

Untitled-1

article-2514859-19B14B3E00000578-10_306x423article-2514859-19B14B4600000578-303_306x423

A adolescente, que era uma violoncelista e cantora talentosa, havia saído com amigos poucas horas antes de morrer e disse estar “muito feliz” quando ela se despediu deles. Porém, cerca de 10 horas depois, o corpo dela foi encontrado numa densa floresta próxima a um hotel. A polícia de Kendal disse que o suicídio é evidente.

Na época, o pai da vítima disse que sua família havia tentado desesperadamente ajudar Helena “a superar seus pensamentos sombrios que começaram a ofuscar sua personalidade brilhante”. Sr. Farrell, sua atual esposa Maria e seu filho de 15 anos de idade Declan, disseram que suas vidas foram “rasgadas” por sua morte.

5

Ela era estudante do ensino médio, além de ser estudante da Royal Northern College of Music, em Manchester, e sonhava em se tornar uma musicista profissional. Em seu curso de música em Manchester, a jovem já havia chegado a um nível de excelência em violoncelo e canto.

“As crianças podem ser realmente muitos cruéis, mas isso não deve ser tolerado só porque são crianças”, disse o pai de Helena. “Bullying é um assunto sério e ajudou a matar minha filha.”

Via: Macaco Velho

guanabara meio

About Everton Pereira

Além disso, verifique

Mais de 400 cirurgias de catarata são realizadas no Hospital Regional de Estância

Fruto de uma parceria entre o Hospital Regional de Estância e o Instituto Oftalmológico de ...

Facebook Twitter Google+ linkedin email Outras Redes