segunda-feira, 11 dezembro 2017
Últimas Notícias

Acusados de enterrar homem vivo em canteiro de obras na capital sergipana são interrogados

Julgamento começou na manhã de quinta-feira (5). (Foto: Reprodução/TV Sergipe)

Nesta sexta-feira (6), no segundo dia de julgamento dos acusados de matar o técnico em iluminação, Crizzan Cruz Santos de 21 anos no dia 06 de fevereiro de 2015, foi ouvida mais uma testemunha de acusação.

Em um vídeo gravado com autorização da Justiça, o pedreiro Humberto Nascimento apresentou detalhes sobre o que teria acontecido na obra em fevereiro de 2015 quando Crizzan foi espancado e enterrado vivo.

À tarde, os três acusados os réus Nailton Vitório Santos, Edinaldo Andrade e Ruan Andrade Vieira foram interrogados. Segundo o Ministério Público, tentaram mudar às versões já apresentadas na fase de investigação policial.

Diante do júri, no momento das alegações, a promotoria foi enfática ao afirmar a participação dos três no assassinato do técnico em iluminação.

No final da tarde foi a vez da defesa dos réus participar dos debates. Após dois dias de julgamento a família da vítima que acompanha tudo de perto mantem a expectativa da condenação dos acusados.

Entenda o caso

O corpo do homem foi encontrado sob o chão da Unidade de Saúde Amélia Leite, no bairro Suíssa, em Aracaju.

De acordo como informações da polícia, a vítima era funcionário da obra e estava desaparecida há 15 dias. “A família nos procurou e as investigações nos trouxeram até a construção, o que confirmou a nossa suspeita inicial”, afirma a delegada Juliana Alcoforado do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Fonte: G1 Sergipe

guanabara meio

Além disso, verifique

Polícia Militar recupera motocicleta com restrição de roubo em Estância

Na manhã desta quarta-feira, 6, policiais lotados no 6º Batalhão de Polícia Militar (6º BPM), ...

Facebook Twitter Google+ linkedin email Outras Redes