domingo, 18 Fevereiro 2018

Em SE, time perde por W.O. em casa por não ter atletas inscritos no BID

O árbitro apitou para o início da partida entre Amadense e Boca Júnior, mas o time de Tobias Barreto não entrou em campo na tarde deste domingo. Detalhe é que o jogo era na casa do Leão do Rio Real, mas o clube acabou perdendo por W.O., já que não conseguiu inscrever nenhum atleta no BID da Conferação Brasileira de Futebol a tempo.

– O juiz deu o W.O. depois de 15 ou 20 minutos de espera e não apareceu ninguém do Amadense, nem torcedor, mas tem polícia no estádio. O campo está sem marcar, não tem gandula, nem tem ambulância – afirmou o presidente do Boca Júnior, Gilson Behar.

Esssa questão do BID deixou muitos clubes do Campeonato Sergipano na expectativa e tensão. Isso porque o Olímpico também estava ameaçado de W.O. no jogo do último sábado contra o Confiança, mas no último dia conseguiu inscrever 16 atletas. Mas para eles no final deu tudo certo, diferente do Amadense.

Apenas Amadense, Dorense e Itabaiana não registraram jogadores na última sexta-feira. Os dois últimos só estreiam na segunda rodada, então terão tempo de sobra para isso. Não foi o caso do time de Tobias Barreto.

A diretoria do Amadense acusou a CBF de ter demorado a regularizar o pagamento do boleto feito no dia 5 de janeiro. Por isso, o presidente do clube já tinha afirmado ao GloboEsporte.com, no sábado, que não tinha conseguido registrar ninguém e, consequentemente, perderia por W.O., mas iria acionar a CBF na justiça pelo atraso, segundo o dirigente.

– Não vamos colocar time em campo. Ninguém conseguiu ser registrado a tempo. O pensamento dos atletas já está no jogo contra o Olímpico no outro domingo, conversei com eles. Mandei deixar que a diretoria resolva esse problema e eles pensem apenas na partida – comentou o presidente do Amadense, Luiz Antônio da Silva, o Lolô.

Depois disso, a assessoria da Federação Sergipana de Futebol emitiu uma nota dizendo que houve um erro no pagamento do boleto e esse teria sido o motivo do atraso reclamado pelo Amadense.

Durante as partidas deste domingo, em entrevista à Rádio Aperipê de Sergipe, dirigentes do Sergipe, Frei Paulistano e Socorrense (só teve 2 no banco contra o Lagarto) também afirmaram ter problemas com o sistema de registro da CBF e por pouco não ficaram sem atletas para entrar em campo da mesma forma que aconteceu com o Amadense. O clube de Tobias Barreto já disse que contratou um advogado para buscar a defesa no Tribunal de Justiça Desportiva.

Fonte: Globo Esporte Sergipe

guanabara meio

Além disso, verifique

Polícia Militar prende suspeitos de tráfico de drogas na Caueira

Policiais do Batalhão de Polícia de Radiopatrulha (BPRp) prenderam na última terça-feira (13), na Praia ...

Facebook Twitter Google+ linkedin email Outras Redes